Resumo do G|angola 2011

>> domingo, novembro 13, 2011

 

Estava a dever um resumo do que se passou no G|Angola, sei que a maior parte não pode acompanhar a cobertura em tempo real, até porque foram quase 6 horas de “transmissão”.

 

O credenciamento começou no horário certo, entre as 8 e as 9 horas, depois teríamos o discurso de abertura, proferido pela Sra. Ministra Maria Teixeira (pelo menos era isso que estava na agenda disponível no site)

 

As 9h22 ficamos a saber que havia um representante da ministra que faria o discurso de abertura. Dai o Dr. Rufino Sampaio assumiu o comando e fez um breve discurso.

 

Vamos ao que importa, os enviados da Google.

 

1. Nelson Matos, Vice director da Google para assuntos da  Europa, Ásia e África, subiu ao palco e falou sobre os projectos da empresa em África e as maiores dificuldades:

  • Não há uma grande expansão da internet
  • Diversidade, muitas línguas em muitas regiões…

Um dado importante, África detém 14% da população mundial, apenas 2% destes cidadãos têm acesso à internet, e 0,2% geram conteúdo (para ficar mais claro, temos 1 domínio por 10000 habitantes em África, a conectividade em África é 200 vezes mais cara do que nos EUA e 10 vezes mais do que na Índia)

 

 

Planos da Google: Acesso, relevância e sustentabilidade.

Uma revelação interessante, o Gmail inbox preview, foi feito pra Africa.

Quanto aos mapas, 1.1 milhões de Km de estradas foram mapeadas, 1 milhão de pontos de interesse foram adicionados.

 

Em Angola, já existe a parceria com a Unitel para o serviço Gmail+SMS, daqui a pouco a Movicel será envolvida... http://www.ultracognitivo.com/2011/06/sms-chat-da-gmail-activo-para-rede.html

 

2. As 10h30 subiu ao palco o Engº Bruno Albuquerque, falando sobre o Google Plus...

Nada de muito profundo nesta apresentação:

  • Mostrou a interface do Google Plus com alguns detalhes
  • Ferramentas de edição de fotos do Google Plus.
  • Integração do Google Plus com os outros sites.
  • Vantagens do Plus

Depois de um recesso, voltamos a(s ) sala(s ), uma vez que havia a opção de escolha entre duas apresentações: APIs do Google ou Introdução ao Phyton.

 

Como eu trabalho com serviços da Google e não sou propriamente um programador, escolhi a opção mais óbvia: APIs do Google.

 

3. Ao voltar para a sala tivemos o Engº Bruno Albuquerque (pra não variar), a falar sobre as APIs do Google.

Pontos principais:

  • API de mapas: é a API mais usada, não do Google, mas de todos serviços na internet. Mapas de mais de 100 países, imagens satélite cobrindo 75% da população mundial. 2 bilhões de pontos de interesse. Várias formas de utilizarmos essa API, API Javascript, API Nativa para Android e iPhone, API estática....
  • Uma pequena introdução a App Engine que pode operar com Java, Phyton, Go (uma linguagem criada pela própria Google)
  • Mais uma introdução, só que desta vez ao Google Web Toolkit : que converte o código Java para Javascript automaticamente
  • API do Google Plus, ainda só tem acesso para a leitura de dados públicos. Lembrando que é uma API muito nova.

4. Tal como na secção anterior, podia-se escolher entre dois temas: APIs geográficas ou App Engine.

Mais uma vez, fiquei pela primeira opção onde esteve Ivan Conti, a falar sobre APIs Geográficas...

  • Google Earth já foi baixado mais de 1 Bilhão de vezes. Várias funcionalidades, mapas, Geocodificação, rotas/direcções...
  • Busca de empresas é o serviço mais utilizado em Angola.
  • Mais uma vez ele lembrou que a API mais usada da internet com 40% é o Maps e apenas 11% para o segundo colocado.

5. Depois houve ainda uma sessão que mostrava como usar APIs geográficas, enquanto na outra sala se falava com mais propriedade sobre o Google Web Toolkit. Uma continuação dos temas anteriores.

 

6. No período da tarde voltamos a normalidade, um tema para todo mundo: introdução aos telemóveis. Palestrante: Rodrigo Bittencourt

Essa apresentação foi focada nos diferentes tipos de telemóveis a circular por ai:

  • Entry Phones
  • Feature Phones
  • Smart Phones
  • Super Phones

Vantagem principais dos telemóveis: custo em relação aos PCs. em termos estatísticos, temos apenas 5% de smartphones em África.

 

Uma coisa interessante, na categoria dos Superphones, o palestrante apontou apenas dois SOs capazes de “equipar” tais dispositivos: Android e iOS , concordam?

 

houve uma pequena demonstração de um aplicativo para Android é claro. falou-se ainda das qualidades que deve ter um aplicativo móvel:

7. Quase a terminar o evento tivemos o Bruno Albuquerque (mais uma vez) a falar sobre como desenvolver aplicações móveis úteis... Enquanto isso, na outra sala falava-se de HTML5 ( claro que essa sala estava bem mais preenchida)

 

Em resumo as qualidades dessas aplicações úteis podem ser:

  • Cobre uma necessidade especifica
  • Fornece um serviço interessante
  • Expõe uma necessidade que o usuário não conhecia
  • Permite passar o tempo.

Alguns elementos foram indicados para se fazer um aplicativo móvel inovador. Dos mais recomendados tivemos os sensores (GPS, Giróscopio…) e os jogos, que são os mais complexos de implementar, segundo o palestrantes.

 

Tivemos a apresentação de alguns aplicativos conhecidos e úteis e assim acabou a apresentação.

 

8. As 16h30 tivemos última palestra do dia: Introdução ao Google Chrome e as extensões numa das salas e Google e inovação: Ferramentas criativas, na outra sala (Animações em Action Script apresentadas na sala de Ferramentas Criativas)

 

Decidi ouvir um pouco mais sobre o Google Chrome, que já é um dos produtos com mais sucesso nos últimos tempos. Já agora, o palestrante foi o Sr. Pedro Nunes.

 

Aqui não tivemos dados muito impressionantes, mas conseguiu-se saber mais sobre as extensões do Chrome, vimos a criação de uma pequena extensão.

 

Assim acabou o dia, com o discurso de encerramento do Dr. SebastiãoTeta.

 

Parabéns à Google pela iniciativa, parabéns à West AfricanCom que praticamente organizou o evento, acho que todo mundo está a espera do G|Angola 2012.

_____________________________________________________________________________

 

Resta agradecer formalmente aos que me acompanharam durante a “transmissão” ao vivo, são eles: Cláudio Gonçalves , Wanderley Ribeiro , Candjaviti , Patricio dos Santos , Osvaldo Mwanalezi, Adalberto Cawaia, Nilton soares , Don Wilson, Josemar , CenasEmais , Emílio Calandula.

Para finalizar, decidiu-se criar o GTUG(Google Technology User Group) Angola, para mais informações sigam o link http://www.gtugs.org/ . Os interessados podem ainda contactar @Mwanalezi (no twitter) ou via e-mail: lupazu@gmail.com

blog comments powered by Disqus

Enviar um comentário

Liberdade de uso de Tags HTML e Links
para Negrito (Ex: Novos Horizontes
para Links (Ex: <a href="http://ultracognitivo.com>Novos Horizontes</a>

Divirtam-se.

Adquira o seu domínio.

Seguidores

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2011

Voltar ao TOPO